Conselheiro afastado do TCE criticou a gestão de tucano e a Caravana da Transformação

O governador Pedro Taques (PSDB) rebateu, na tarde de sexta-feira (20), as críticas feitas pelo conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim, e afirmou que “não tem tempo, nem disposição para discutir com ele”.

 

Na manhã de sexta-feira, o conselheiro criticou a gestão do tucano e declarou que a Caravana da Transformação – projeto social realizado pelo Estado – é “incoerente”, pois realiza cirurgias de modo itinerante em lugares que sequer têm hospitais em funcionamento.

 

“A Caravana vai para Sorriso, fica dois ou três dias, e depois sai e deixa o hospital fechado, um posto de saúde que não funciona. Porque isso que é real: a Caravana é uma eventualidade, o mundo real é outro”, declarou Antônio Joaquim.

 

Durante coletiva de imprensa, na 10ª edição da Caravana da Transformação, que ocorreu em Tangará da Serra (230 km a Noroeste de Cuiabá), o governador comentou sobre as críticas feitas pelo conselheiro.

 

“Amigos, não tenho tempo nem disposição para bater boca com o Antônio Joaquim. Tenho mais o que fazer. A oposição é importante e espero que nós tenhamos candidatos. É isso”, limitou-se a dizer.

 

Amigos, não tenho tempo nem disposição para bater boca com o Antônio Joaquim. Tenho mais o que fazer

Em relação à Caravana da Transformação, Taques argumentou que mais de 320 mil pessoas já passaram pelo projeto. Destas, mais de 120 mil realizaram procedimentos médicos, dos quais 35 mil foram cirurgias de cataratas.

 

“Nosso Governo pensa de forma conjuntural e estrutural. Estamos estruturando a Saúde do Estado e caminhando com as situações emergenciais. Será que esses 35 mil cidadãos que deixaram de ficar na escuridão merecem esperar até resolver o problema estrutural do Estado?”, declarou.

 

O tucano ainda justificou que a Caravana possui auditoria realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e é aprovada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

“O que interessa é que as pessoas estão sendo atendidas”, completou o governador.

 

“Política antiga”

 

Logo após as declarações de Pedro Taques, o secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima também se pronunciou sobre as críticas do conselheiro afastado do TCE.

 

Ele afirmou que Antônio Joaquim faz “uma política antiga, que não é aprovada pela população”.

 

“A fala do Antônio Joaquim traduz aquilo que ele representa: a velha política. Ele já começou atacando, desmerecendo, não fazendo proposta. Não é o que a população quer ver. A população quer ver a nova política, que é o que representa o governador Pedro Taques”, disse

 

“Antônio Joaquim é o que já passou e o povo não aprova. Por isso, ele parte ao ataque, antes mesmo de pensar em ser candidato”, completou.

 

Críticas de Antônio Joaquim

 

Na coletiva de imprensa que concedeu na manhã de sexta-feira, Antônio Joaquim anunciou a sua aposentadoria do TCE, do qual está afastado desde setembro, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele ainda confirmou a pré-candidatura ao Palácio Paiaguás.

 

O conselheiro ainda aproveitou para fazer críticas a Taques, possível adversário nas urnas no próximo ano, e à Caravana da Transformação.

 

“A Caravana ajuda as pessoas? É verdade. A Caravana faz cirurgias? É verdade. Mas existe todo um aparato para isso. Quantos aviões voam para essa caravana? Quantos secretários vão de avião ou de carro? Quantas diárias são pagas? Veja bem, tudo é questão de gestão”, disse.

 

“O que vai resolver as dificuldades é uma gestão com qualidade, municipalizar a saúde, estimular os consórcios de aquisição de medicamento…”, acrescentou.

C/Midia News

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA